Viva Bem – Episódio 2 – Alimentação antes do treino X alimentação depois do treino

Agora que a gente já te contou por onde começar uma atividade física, chegou a hora de conferir as dicas alimentares para dar aquele gás que faltava. Quem conversou com a gente foi a nutricionista Andressa Langlois, e ela falou sobre quais os tipos de arroz devem ser consumidos antes e depois do treino. #AlimentaçãoPower 💪

 

 

Ron Weasley GIFs - Find & Share on GIPHY

 

“Antes do treino, devem ser consumidos alimentos com baixos índices glicêmicos, como o arroz integral por exemplo. Esses alimentos liberam os níveis de insulina lentamente, e assim você fica mais saciado durante o treino”. #TreinoSemSofrimento

 

 

O arroz integral conserva o germe e a parte externa do grão, e, portanto os nutrientes são preservados. Isso não só faz com que o sistema gastrointestinal seja estimulado, como aumenta o período de saciedade do organismo.  Esse tipo de arroz também contém fibras e vitaminas em porções maiores que o polido, além de cerca de 6.6% a mais de gordura, sendo esta, benéfica à saúde.

Os componentes do arroz integral estão relacionados a benefícios como controle da glicemia, redução dos níveis séricos de lipídios, redução da pressão arterial e doenças cardiovasculares, entre outros.

 

 

Cat GIFs - Find & Share on GIPHY

 

“Após o treino, as pessoas precisam de um estímulo maior de insulina para conseguir repor o glicogênio muscular gasto durante o exercício. O arroz branco tem um índice glicêmico maior, e, portanto, é indicado para esse período, principalmente se a atividade física envolver força. O arroz parboilizado também pode ser consumido”.

 

 

O arroz branco é um alimento rico em carboidratos, porém possui pouca proteína.  Ele passa por um processo que remove a casca e consequentemente, muitos de seus nutrientes. Ele possui alto índice glicêmico, o que significa que ele eleva rapidamente os níveis de açúcar no sangue, causando uma resposta da mesma intensidade na insulina.

 

 

O Brasil possui a tecnologia de parboilização mais avançada do mundo. Ela consiste em um processo hidrotérmico no qual o arroz em casca é imerso em água potável a uma temperatura acima de 58°C, seguidos de gelatinização parcial ou total do amido e secagem.

 

Tá, mas o que isso significa? Significa que o grão inteiro é deixado em água fervente por um período médio de 8 horas. Este processo deixa a casca solta e facilita a moagem dos grãos. O arroz parboilizado possui valor nutricional maior do que o arroz comum, pois as vitaminas são permeadas para o interior do grão, não se perdendo durante a moagem.

 

Curtiu a ideia? Então te liga que na próxima semana tem mais. 😉 #VivaBemComTordilho

Fonte: Abiap.

Desenvolvido por Me Gusta Digital